Câncer de pele

O câncer de pele é a neoplasia maligna mais prevalente e sua incidência tem aumentado nos últimos anos. Os fatores relacionados ao seu surgimento são genética, tipo de pele e exposição ao sol.

Nem toda lesão de pele é câncer. Consultar de rotina um médico especialista (cirurgião plástico, dermatologista, oncologista) é recomendável para orientação, prevenção e diagnóstico. Existem lesões que comumente evoluem para câncer e devem ser retiradas ou acompanhadas periodicamente como o nevus displásico, nevus sebáceo, nevus piloso congênito, queratose actínica, eritroplasia de Bowen.

Existem três tipos principais de câncer de pele: carcinoma basocelular, carcinoma espinocelular e melanoma maligno. O tratamento é ressecção com margem de segurança, análise histopatológica, terapia adjuvante quando necessária (radioterapia, imunoterapia) e acompanhamento a longo prazo.

Cirurgia – Tumores pequenos são tratados com excisão simples. Os casos de grandes tumores ou quando eles atingem unidades anatômicas mais complexas como pálpebra, nariz e lábios, requerem cirurgia mais elaborada com uso de rotação de retalho ou enxerto de pele.

© 2011. JASON CIRURGIA PLÁSTICA. Todos os direitos reservados

RS Web Interactive: Criação de sites