Queimaduras

Devemos diferenciar o paciente com queimadura localizada daquele com grande área corporal acometida. Esta última situação requer internação em unidade hospitalar especializada, muitas vezes em unidade de terapia intensiva, com suporte avançado de manutenção da vida. Há necessidade de tratamento de todos os sistemas corporais (circulatório, respiratório, urinário, etc.), combate à infecção e cuidados locais da área queimada.

As queimaduras de pequenas áreas são passíveis de tratamento ambulatorial com internações eventuais para procedimentos cirúrgicos.

Prevenção – Certas normas de segurança do dia-a-dia em casa, na área de trabalho e em locais públicos são essenciais. Atenção especial tem que ser dada às crianças em áreas de perigo em potencial como cozinha, churrascos e utensílios elétricos.

Tipos de queimadura – As mais conhecidas são as térmicas através de exposição a chamas ou líquido quente. Mas há outras como queimaduras químicas, elétricas e por frio (geladura).

Classificação pelo grau de profundidade Primeiro grau – Atinge apenas a camada superficial da pele, a epiderme.

Segundo grau – Atinge a derme. O sinal característico é a bolha que, após rompida, revela uma área rosada tendendo ao vermelho, nas de segundo grau superficial, e ao branco, nas profundas.

Terceiro grau – Atinge toda espessura da pele. Forma-se uma escara e não ocorre reepitelização. É necessário o enxerto de pele para tratamento.

© 2011. JASON CIRURGIA PLÁSTICA. Todos os direitos reservados

RS Web Interactive: Criação de sites